A música que seu filho ouve faz bem para ele?

A música é uma atividade onipresente na vida das crianças. Ouvir, cantar, dançar, inventar e parodiar são companheiras de todas as horas.

(Cecília Cavalieri França)

E você, mãe, que tipo de música tem oferecido para seu filho?

O mercado musical é variado. Oferece músicas de excelente qualidade, mas também oferece outras com baixíssima qualidade. Além de trazerem letras pouco apropriadas para as crianças, não contribuem para o desenvolvimento do pensamento. E o que podemos chamar de música de qualidade para nossos pequenos?

Uma boa música é aquela que, além de despertar emoção, também desenvolve o pensamento crítico, traz questionamentos, enfim, contribui para que a criança aprimore seu gosto musical e que fique mais exigente quanto à qualidade de música que lhe é oferecida e também que ela, mais tarde, vai ouvir.
A música é uma atividade essencial para o desenvolvimento humano. Ouvimos música desde o tempo em que habitávamos o útero materno. Isso não é fantástico? Pensar que o batimento do coração da mamãe é musical.

Toda criança gosta de música e algumas conseguem acompanhar os ritmos com desenvoltura. Algumas gostam de músicas mais agitadas, outras de mais calmas. Cada uma tem o seu gosto, mas todas gostam de ouvir música.

Pela música podemos conhecer a cultura de um povo e através dela manter tradições e promover transformações na sociedade. Sendo assim, a família tem a responsabilidade de apresentar para a criança a sua preferência musical e proporcionar que ela vá, ao longo da vida, construindo seu gosto musical. A responsabilidade da família, mãe, é muito grande.

Com a aprovação da Lei 11.769, de 18 de agosto de 2008, a música, aos poucos, voltará a fazer parte do currículo da educação básica (ela deixou de fazer parte no início da década de 70). Isso para nós, mães, é um grande ganho. Ganhamos uma grande aliada para nos ajudar na formação do gosto musical das crianças. Além do pouco tempo que a maioria das mães tem para seus filhos, ainda temos que lidar com as músicas de péssima qualidade oferecidas pela mídia.

Na minha casa eu sempre procurei apresentar para os meus filhos músicas de boa qualidade. Na época não era fácil encontrar um repertório interessante. A música para as crianças era muito comercial. Mas eu conheci a dupla Palavra Cantada e gostei do que ouvi. Meus filhos também gostaram e até hoje costumam cantarolar algumas canções. Outro dia mesmo, eu e minha filha, fomos ao show de 20 anos da dupla. Foi muito emocionante ver pais e filhos cantarem as músicas, juntos. A dupla Palavra Cantada faz parte do nosso repertório. Ela faz muito sucesso até hoje e suas músicas, além de arranjos sonoros de qualidade, trazem letras interessantes que incentivam o pensamento crítico das crianças e dos adultos. Para mim, até hoje, é pura emoção! Se você não conhece, eu recomendo e tenho certeza que seu pequeno vai adorar.

Compareci ao último show do Palavra Cantada em Belo Horizonte e gravei o vídeo abaixo para você curtir. Veja quantas crianças acompanhadas pelas mães e pelos pais estavam vivenciando esse momento.

 

Palavra Cantada em BH Sandra Peres e Paulo Tatit, do Palavra Cantada
Sandra Peres e Paulo Tatit, Palavra Cantada em BH
Outra tarefa importante e prazerosa é levar seu filho a shows, permitir que eles vivam essa emoção da música, ao vivo, desde pequenos. Em casa, além de ouvir música, vocês também podem ouvir: barulho de chuva, carro na rua, vozes, passos, vento, objetos manipulados na cozinha, som do chuveiro, etc… E podem também produzir música: inventar canções, parodiar, cantar no chuveiro, fazer serenata, etc…

Vai ser muito divertido, eu garanto.

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.