E agora? O que é que eu faço?

Eu não sabia que ia ser tão difícil!!!

Estou desesperada!!!!

Me sinto tão culpada!!!

As frases representam sentimentos legítimos e humanos, muitas vezes condenados pelas pessoas às quais eles pertencem: as próprias mães.

Essa condenação se transforma em culpa e atinge brutalmente essa mulher, podendo adoecê-la e enfraquecê-la.

maternidadesemculpa

Durante a gravidez, junto com o bebê, a mãe vai se desenvolvendo e, aos poucos, se transformando em uma nova mulher. Novos sonhos, novas metas, muita expectativa… Mas também medos, sombras, incertezas, dor da separação… E é no meio desse imenso paradoxo de sentimentos que ela vivencia a intensidade do parto, um furacão na vida dos dois: mãe e filho.

Depois do parto, fora do furacão, se descortina um mundo novo e mãe e filho necessitam ser cuidados. É hora de:

  • Cuidar do bebê. Ele precisa ser cuidado, alimentado, acarinhado.
  • Cuidar da amamentação. É um ato de amor e não uma obrigação.
  • Cuidar da mãe. Os dois primeiros cuidados precisam desse para acontecer de verdade.

Se o mundo é novo, mãe, é normal sentir medo. É humano ter medo do que não se conhece. Não saber o que fazer também faz parte do processo de nascimento da mãe. Como todo processo, a maternidade também é aprendizado, pode gerar dúvidas, te deixar insegura às vezes.

As mães são únicas, os filhos também. Por isso, ser mãe é também aprender a lidar com um ser humano completamente diferente de si mesmo, que espera por carinho e proteção. É aprender a lidar consigo mesma em uma papel novo: o de mãe!

Então, mãe, é permitido:

  • Rir e chorar
  • Sentir medo e coragem
  • Sentir tristeza e alegria
  • Sentir raiva e amor

É permitido também:

  • Pedir ajuda
  • Não saber o que fazer
  • Tentar
  • Errar

Permita que esse amor generoso, incondicional, imensurável tome o lugar que é seu, na sua vida. Lembre-se, a maternidade é aprendida a cada dia com erros e acertos.

Assumir sem culpa o que se sente é assumir-se como ser humano. É assumir-se como mãe.

One reply on “Maternidade Sem Culpa”

  1. Detesto ser mãe estou enlouquecendo de tanto cansaço e nervoso ser mãe é padecer no paraíso bom até agora não vi paraíso….

Comments are closed.